Ciúmes para quê?

 
“Quem ama cuida”, certo? Mas, tudo tem limite. Segundo a psicoterapeuta cognitiva Margarida Antunes Chagas, um pouco de ciúmes é sinal de uma relação saudável. “É uma forma de cuidado com o outro. Se não tiver nenhuma pontinha de ciúme, aí, sim, é sinal de problema, pode até indicar a falta de afeto dentro daquela relação”, afirma. Mas quando o homem exagera na dose pode acabar perdendo a mulher amada. “Ele deve avaliar se aquela cena de ciúme está evitando que a mulher o traia ou se, na realidade, está fazendo com que ela perca o interesse nele”, acrescenta.

Mas o que será que se passa na cabeça de um ciumento exagerado? A psicoterapeuta explica que muitos homens confundem amor com sentimento de posse. “Normalmente o ciúme vem de uma interpretação errada, o homem tem que entender que a mulher não é um objeto dele, como uma mesa, uma cadeira e, sim, alguém com quem se relaciona amorosamente”, diz.

Compreender e aceitar que outras pessoas façam parte do círculo social daquela mulher são o primeiro passo para deixar de ser tão ciumento, segundo Chagas. “É preciso entender que existem uma série de outras relações fundamentais na vida daquela mulher, amigos, companheiros de trabalho, que ele tem que respeitar”, enfatiza. “Ao olhar para si mesmo, ele pode observar que também possui outras relações que podem causar ciúmes na sua parceira, como a secretária, a amiga da faculdade. Assim, ele acaba se colocando no lugar dela e percebe que seu par também precisa dessas relações.”

Normalmente o homem não nota que está passando dos limites. Mas um fator pode indicar que é hora de mudar de comportamento: quando você não consegue manter suas relações amorosas. O ciúme acaba gerando um círculo vicioso. “Como os namoros dele vão terminando, ele começa a perder a autoestima, sente-se feio, mal amado e isso aumenta ainda mais o ciúme. Ele começa a não acreditar que pode ser amado”, observa a psicóloga.

Agora, se o ciúme se concentra no comportamento dela ou na maneira que ela se veste, a psicoterapeuta afirma que não cabe a você mudá-la. “A gente não consegue mudar o outro e forçar a outra pessoa a ser do seu jeito, acaba por tansformá-la numa pessoa triste”, pontua. O que fazer para evitar que o relacionamento vá por água abaixo? “O homem precisa ter em mente que a relação a dois precisa ser feliz e não um campo de guerra”, aconselha.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s