Dê um basta na ansiedade

Não subestime a clássica indicação de tomar um chá para se acalmar. Inúmeras ervas podem ser utilizadas no controle da ansiedade. “Com o uso da fitoterapia, que é o tratamento com plantas medicinais em conjunto com a trofoterapia, a ingestão de alimentos funcionais em união com a terapia com minerais e oligoelementos, mais conhecida como ortomolecular, conseguimos tratar a ansiedade com sucesso, principalmente se ela for crônica”, garante o médico fitoterapeuta e ortomolecular Sérgio Schneider.

Controlar a ansiedade com a ajuda dos fitoterápicos também pode trazer benefícios extras. “O tratamento não só poderá reduzir a ansiedade a um nível ideal, como também evitar possíveis consequências causadas pelo mal, como gastrite, insônia e estresss, entre outras. Muitas das plantas podem ser usadas para vários outros tratamentos, uma vez que os princípios ativos de algumas têm largo espectro”, explica o médico.

Apesar de ser um tratamento com ervas, existem contra indicações e o tratamento precisa ser acompanhado por um médico. “Mesmo existindo grandes e excelentes propriedades terapêuticas e de cura em muitas plantas, diferentemente de outros remédios não naturais, a dose terapêutica e a tóxica são muito próximas. Para fazer o uso seguro de uma planta, mesmo sendo em forma de chá, recomenda-se que a orientação seja feita por um profissional da área e que realmente conheça bem o assunto”, observa o especialista.

Confira algumas receitas para dar um freio na ansiedade, elaboradas pelo fitoterapeuta:

Alecrim (Rosmarinus officinalis)
Receita: Use um punhado de folhas de alecrim, secas ou verdes para uma xícara de água e use mel para adoçar. Ferva a água e, em seguida, coloque as folhas de alecrim. Tampe e deixe em infusão por alguns minutos. Posologia: tome uma xícara do chá de Alecrim de uma a duas vezes por dia.

Avenca (Adiantum capillus)

Receita: Duas colheres de sopa de folhas secas de Avenca para um litro de água. Use mel para adoçar. Leve a água ao fogo com as folhas da avenca e deixe levantar fervura. Então, desligue o fogo e deixe-o abafado por uns três minutos. Coe e adoce com o mel. Posologia: Beba o chá de Avenca de 12 em 12 horas. Cuidados: Não utilize avencas ornamentais.

Borragem (Borago officinalis L.)
Receita: Uma colher de café de folhas e flores secas de borragem para cada xícara de água. Primeiramente, retire bem os “pelos” da erva. Em seguida, ferva a água e desligue o fogo. Então, despeje a água quente sobre a borragem e deixe tampado por cerca de dez minutos. Coe e espere ficar morna. Posologia: Beba o chá quando achar necessário, sem exageros. Cuidados: Pode causar reações alérgicas, sobretudo se os pelos da planta estiverem presentes.

Capim santo (Andropogon citratus)
O capim santo pode ser usado no tratamento da Insônia, da ansiedade e problemas digestivos. Recomenda-se o consumo do chá de duas a três vezes ao dia. A erva também é indicada para aumentar a produção de leite durante o período de amamentação. Também pode ser utilizado nas dietas de emagrecimento, devido à sua função desintoxicante. Nesses casos, pode-se optar pelo chá ou pelo suco preparado com a planta.

Funcho (Foeniculum vulgare)
Também conhecido como anis doce ou erva doce, rico em cálcio, cobre, ferro, fibras, fósforo, potássio, ódio, zinco, vitamina A, C e do complexo B. Por ser tão rico em nutrientes, o funcho atua em diferentes partes do organismo, sendo também eficiente no tratamento de doenças. Receita: três colheres de sopa de sementes secas de Funcho para um um litro de água. Deixe ferver a água e depois acrescente as sementes. Desligue o fogo, tampe o recipiente e deixe descansar por 5 minutos. Posologia: Tomar uma xícara do chá três vezes ao dia. Cuidados: O chá de funcho não deve ser tomado em excesso, pois pode causar problemas no trato digestivo. Além disso, a erva em grande quantidade pode causar aborto.

Kawa Kawa (Macropiper methysticum)
Receita: Use três gramas da raiz de kawa kawa por xícara de água. Ferva os ingredientes por cinco minutos. Posologia: Tome três xícaras ao dia. Cuidados: A Kawa Kawa só pode ser utilizada sob prescrição médica. O seu uso pode causar alucinações e sintomas de intoxicação similares aos de remédios calmantes.

Maracujá ou passiflora ( Passiflora incarnata L.)
Receita: Uma folha fresca de maracujá com uma xícara de chá de água e mel. Leve a xícara de água para ferver enquanto você pica a folha de maracujá. Quando a água estiver em ponto de ebulição, desligue o fogo e acrescente as folhas, tampe o recipiente em seguida por cerca de cinco minutos. Adoce com mel. Posologia: Beba duas xícaras do chá por dia. Cuidados: Gestantes e pessoas com problemas de pressão baixa devem evitar o maracujá.

Valeriana (Valeriana officinalis)
A Valeriana é bastante usada para insônia, mas também é excelente para ansiedade. Não deve ser usada por mais de três meses, uma vez que ela pode viciar. A cada três meses, o uso dela deve ser interrompido pelo menos por um mês. Pode ser usada como medicamento, mas somente sob prescrição médica. Cuidados e Precauções: Não é indicada para gestantes. Em excesso, pode gerar comportamentos agitados, cefaléias, vertigens, alterações sensoriais, delírio, reações alérgicas, convulsões e parada respiratória. A urina pode adquirir cheiro característico da planta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s