Saiba como fugir das situações virtuais com o ex após o fim do relacionamento

Datada do final dos anos 70, a canção “Just When I Needed You Most”, de Randy VanWarmer, conta como ela deixou o cantor naquela manhã chuvosa e nem olhou para trás, e de como ele nem soube o que fazer. A parte mais interessante para alguém que ouve esta música pela primeira vez alguns 30 anos depois de seu lançamento é quando ele diz que, de tanta saudade, escreveu várias cartas pensando na amada. Cartas, aquelas coisas escritas à mão que colocávamos em envelopes, depois íamos ao correio e, pronto, nossas emoções e novidades viajavam o mundo e chegavam a qualquer lugar. Saindo da sessão nostalgia e voltando à realidade… Você e seu namorado terminaram. A dor que está sentindo agora deve ser tão agonizante quanto a que o cantor sentiu nos anos 70. Você chora, sente saudades e reza toda noite para que isso passe logo. No meio da insônia, vai para o Orkut, Facebook, MySpace e companhia e fica xeretando tudo. Liga o MSN e ele está online, mas nem aí pra você. Ai, ai… E então, deletar todos os vestígios do cara na rede é o que há de ser feito? Ou não? Vamos ver o que estão dizendo por aí… “Cancele, apague, pare de seguir” Gillian Hertz, 32 anos, jornalista
A jornalista da revista nova-iorquina “Observer” é curta e grossa. Mude seu Orkut, Facebook e afins para solteira. Apague todas as fotos que você tinha postado de vocês. A vida conhece um só sentido, para frente. Quem disse que “recordar é viver” esqueceu que, bem, viver é viver. Chore o quanto quiser. Quando a dor acalmar, entre na fase saia, salto e batom. Vá para a balada e arrase novos corações. Tem muito peixe no mar. Encontre o seu e deixe que o passado fique lá mesmo onde os olhos não veem mais.
“Especialmente se faz muito tempo que vocês não se falam, deixe assim. Não mexa com quem está quieto”
Giovana Sampaio, 24 anos, professora
A tentação é grande, a gente sabe. Como será que está aquele fofinho que dilacerou seu coração quando você ainda estava no colégio? Se você é humana como o resto de nós, quer provavelmente dar um Google no nome dele e num toque mágico descobrir que ele está feio, gordinho, namora uma dentuça, e ao invés de ir para uma boa faculdade, acabou mesmo foi trabalhando na lanchonete do pai. Pode ser que sim. Mas pode ser que você o veja malhado, gostoso, casado com a sósia da Angelina Jolie que tem a personalidade da Lady Gaga, e só para melhorar, é empresário e ganha rios de dinheiro. Seja o que for, a vida dele não tem mais nada a ver com a sua, e faz tempo. Como dizem os americanos, deixe cães adormecidos dormirem.
“Não tive mais que ver fotos dele vivendo a vida sem mim” Luciana Martins, 22 anos, estudante
Luciana terminou com o namorado há alguns meses. Suas amigas viram o valor em apagar tudo e seguir em frente sem olhar para trás, e a apoiaram quando ela estava ainda confusa sobre como agir. De acordo com algumas delas, seria mesmo o único jeito de cicatrizar o coração. Parece que ver fotos do ex em baladas recentes, entre amigos rindo horrores, em festas animadíssimas da faculdade e afins, é mesmo um tormento. Imagine então a hora em que ele virar a página de vez e começar a namorar de novo. Luciana diz que o processo em si foi doloroso, mas que agora sente alívio. A lição aqui é que é melhor você cuidar da SUA vida. Ele sem dúvida está bem, obrigado.
“Deixe tudo lá, e não fuce. Assim você aprende que pode, sim, se controlar e mostra a ele que não tem nem tempo de pensar em deletá-lo, de tanto que está se divertindo”
Ana Paula Solimões, 23 anos, estudante
Seguindo esta linha maturidade, Ana Paula pensa que deixar tudo como está é mais saudável para você, que será forçada a exercitar todo seu autocontrole. Além do mais, ela acha que isso mostra a quem lhe deixou/foi deixado que você é ultramulher e que bobinho é ele que a perdeu. Sabemos que talvez este não seja o mais nobre dos conselhos, mas, para quem está saindo de um relacionamento, qualquer carinho no ego é bem-vindo. “Cheguei a pensar em sumir da Internet de vez!”
Eduardo Caleghari, 27 anos, publicitário
Sim, foi um homem quem disse isso. Surpresa, eu sei, mas pode fechar a boca agora. Os meninos sofrem também… Depois de cinco anos de relacionamento, a namorada dele o deixou sem muitas explicações, uma coisa acabou e pronto. Agora, enquanto ela está bela vivendo a vida por aí e rindo à toa, ele ainda está preso a ela por causa dessa rede sem a qual basicamente não vivemos mais. Nas palavras dele, ainda “é como se a Internet fosse a melhor coisa do mundo e, ao mesmo tempo, a pior”. Pensando assim, ele considerou abandonar tudo mesmo. Muita calma nessa hora. Respira fundo, um, dois, três, quatro mil e doze. Foi o que o Eduardo fez. Este drama todo é exagerado e você, que é linda e resolvida, não precisa chegar a tanto. “Deixe-o saber que, embora respeite o passado que tiveram juntos, você precisa esquecê-lo e seguir a sua vida”
Debbie Herbenick, PHD da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos
Dr. Herbenick diz que às vezes as pessoas não querem que os devidos não-mais-namorados pensem algo errado, ou sintam-se mal quando perceberem que foram banidos da vida virtual alheia. Explique que não, você não guarda mágoas nem nada (se for mesmo o caso), mas que acha melhor não ter contato via e-mail, ou esse, aquele, e o outro site também. Como fazer isso? Um e-mail delicado e adulto, escrito num momento zen, é mais do que suficiente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s