Qual o refrigerante escolher ?

Quando você está de frente para as prateleiras cheias do mercado, bate aquela dúvida: é melhor levar o produto diet, o light ou o zero? Se você acha que tanto faz, porque eles são iguais, cuidado! Você pode estar colocando em risco a sua dieta e até mesmo a sua saúde. As nomenclaturas acabam confundindo o consumidor, por isso é preciso estar atento às informações das embalagens para não errar. O primeiro passo é definir o que você deseja. Pode ser um controle da quantidade de calorias, a eliminação do açúcar ou a restrição do consumo de determinado nutriente. A partir daí, verifique todos os rótulos e faça a sua escolha. “Sempre compare o produto light, diet ou zero com a versão tradicional para perceber onde houve alterações e definir se ele atende às suas necessidades”, orienta a nutricionista Gabriela Taveiros, do Portal Minha Vida.

Ela explica também que muita gente vê esses produtos como saudáveis e pensam que podem ser consumidos à vontade, o que não é verdade. “Eles apresentam alterações em sua composição, mas isso não quer dizer que sejam mais saudáveis. Assim como os produtos tradicionais, os diet, light e zero devem ser consumidos com moderação”, afirma.

Outro erro comum é achar que todos esses produtos são bons para quem quer emagrecer. Não existe uma categoria específica que seja melhor para a dieta. Cada produto é diferente. “O leite condensado light, por exemplo, tem isenção de gordura, mas não de açúcar. Pelo contrário! Para manter as características do produto a quantidade de açúcar pode ser um pouco maior do que na versão tradicional, o que faz com que ele seja ainda mais calórico. Já o chocolate diet tem pouco açúcar, mas há acréscimo de gordura, o que também o torna mais calórico que um chocolate tradicional”, explica.

Para te ajudar a identificar as diferenças entre as categorias de produtos e acertar na hora da compra, a nutricionista dá algumas orientações:
Diet: Tem redução ou isenção de determinado nutriente, como açúcar, gordura ou proteína. É indicado para pessoas que necessitam de uma alimentação com restrição de algum desses nutrientes, como é o caso dos diabéticos, que precisam controlar a quantidade de açúcar. Normalmente não apresenta muita diferença no sabor. Mas embora haja redução ou isenção de um nutriente, outro pode estar presente em quantidade ainda maior para que o produto mantenha sua consistência e sabor, o que aumenta o valor calórico.
Light: Apresenta redução no teor de nutriente ou valor calórico. Para ser considerado light, o produto deve ter no máximo 40 calorias em 100 gramas ou redução mínima de 25% das calorias em comparação ao tradicional. Por isso é o mais indicado para quem deseja emagrecer. Mas nem sempre há isenção de calorias. Alguns produtos light apresentam apenas redução de sódio, o que não influencia no valor calórico.
Zero: É isento de algum nutriente, como açúcar, gordura, proteína ou sódio. Assim como os alimentos diet, também é indicado para quem apresenta restrições alimentares específicas. Um alimento zero em sódio, por exemplo, é indicado para hipertensos. A isenção desses nutrientes, porém, pode não interferir no valor calórico do produto. Um alimento zero em sódio pode conter a mesma quantidade de calorias que o produto tradicional.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s