Convênio deve ser escolhido antes da Gravidez

Segundo a lei, o tempo máximo de carência para cobrir o parto é de 300 dias. Mãe deve se planejar com antecedência

Você está se programando para um bebê? Procure um convênio antes da decisão! é muito importante você ter um bom convênio para te acompanhar nesse momento tão especial! 
 
Escolher um convênio também não é uma tarefa fácil. Um dos principais cuidados que os pais devem ter é com o tempo de carência estipulado. Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), reguladora dos planos de saúde do Brasil, o prazo máximo estabelecido pela lei é de 300 dias após a contratação do serviço, ou seja, cerca de 10 meses. Por isso, é importante planejar isso antes da gestação. Caso contrário, não há garantias de que você vai conseguir fazer o parto pelo convênio no local desejado.
 
Obrigações do plano de saúde
Para quem prefere não usar o Sistema Único de Saúde (SUS), contratar um convênio é uma opção para fazer frente às altas despesas da gravidez. Nos planos ambulatoriais e nos planos hospitalares com obstetrícias, é obrigatória a cobertura das consultas pré-natal – e de todos dos exames solicitados, depois de 180 dias de carência.
Na hora do parto, os planos também devem cobrir, além do procedimento, a internação e a assistência anestésica e pediátrica na hora do parto. De acordo com a ANS, também é obrigação do convênio cobrir as despesas de um acompanhante durante os períodos pré-parto, parto (que inclui basicamente as roupas utilizadas na sala) e pós-parto imediato, 48 horas após o nascimento.
Se for necessário, o bebê deve contar com uma UTI neonatal pelo tempo que for estipulado pelo médico. É importante conferir se o hospital permite a presença permanente da mãe no local.
Não se esqueça de colocar o bebê como dependente na cobertura do plano no máximo até 30 dias após o nascimento. Isso evita que haja carência ou alegação de doença preexistente.
 
Opcionais
Dependendo da maternidade, você ainda pode optar por diversos serviços e procedimentos, como parto domiciliar, parto na água, assistência de doulas e enfermeiras. Antes de decidir, confira se o seu convênio cobre essas opções. Quem escolher fazer o parto com um obstetra particular também deve ficar atenta aos custos da equipe médica.
Alguns aspectos podem pesar na hora de escolher o local, como a UTI adulta, exames e vacinas. Antes de decidir, questione o que é oferecido pela maternidade.
Em alguns casos, você pode contar com um serviço de hotelaria diferenciado, com conforto extra e suítes com quarto e sala separados. Há também hospitais que oferecem a possibilidade de transmitir o parto via internet. Com tudo bem pesquisado, seu bebê vai ter um nascimento de novela, e você não vai sentir tanto no bolso.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s